RHecados diários: Faça uma releitura nos processos de avaliação de desempenho. Estão bons? Todo mundo entende? São práticos e objetivos? Atendem ao planejamento estratégico? Os critérios de ponderação são válidos? Faça uma oficina de trabalho com todos os “avaliadores de desempenho” para outra releitura.

sábado, 29 de abril de 2017

Se o Galo da Madrugada consegue porque o Bloco do Pacotão não consegue?

Vamos lá. Tá certo que tudo na vida é uma via de mão dupla. Um dos grandes cabos eleitorais do Lulinha Paz e Amor foi a Rede Globo. Até seus artistas principais foram liberados para fazer um vídeo cantando Lulalá! A Globo tinha seus interesses. Não importa. Foi um valioso cabo eleitoral. 

Agora, por qualquer coisinha, a esquerdopata e os seguidores do Lula Conselheiro, primo de Antonio, pegam ardorosamente no pé da Globo. Por exemplo, ontem no Jornal Nacional não houve nenhuma menção à greve geral de hoje. Já caíram de pau na Globo mais uma vez porque ela não "propagandeou" a greve e hoje passou a manhã inteira falando dos transtornos da greve. 

Vamos a outra rede de televisão. A do Sílvio Santos. Sílvio sempre foi o maior puxa saco dos governantes, não importa a ideologia governista. Nos tempos da ditadura, passava um documentário em seu programa dominical intitulado "A Semana do Presidente"!. Nesse documentário os generais iam e vinham inaugurando obras e posavam em cerimônias sempre aplaudidos. Ao final do documentário, Sílvio pedia aplausos às suas "colegas de trabalho/platéia". Recentemente, em público, Sílvio fez umas indiretas hilárias a dois jornalistas da casa, para não falarem de política. 

Tudo que passa na Globo, sobre notícias políticas, também passa na Record e na Bandeirantes. E, as vezes, com mais ênfase. Por que só a Globo é atacada. Agora que o PHA está sem dinheiro para seu blog e "deixando silenciosamente" sua manifestação política anterior, vamos ver se a Record também será atacada! 

Até que ponto essa greve geral fajuta e seletiva será importante para as reformas em andamento. Lula queria fazer reforma trabalhista em 2006 e depois desistiu. 

A única maneira de fazer pressão verdadeira na enojada classe política brasileira é botar um milhão de pessoas ou mais em torno do congresso, em dia de trabalho interno. Ninguém entra e ninguém sai. 

Se o Galo da Madrugada consegue porque o Bloco do Pacotão não consegue? Só assim a intimidação viria. A molecada adorou esse feriadão de quatro dias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentem, da discussão nasce a sabedoria!